Inconsistências no objectivo dos empréstimos e discrepâncias na forma como foram usados os dois biliões de dólares são algumas das constatações da auditoria da Kroll às dívidas ocultas.

Enviado em 20/08/2021
|