O juiz que julga o caso das dívidas ocultas decidiu que o processo será conduzido com base no Código do Processo Penal de 1929. Efigénio Baptista argumenta que as fases da denúncia, da instrução e da pronúncia foram regulados pela lei antiga.

Enviado em 23/08/2021
|