Teófilo Nhangumele tentou criar uma Privinvest de Moçambique onde ele, Bruno Langa e Armando Ndambi Guebuza seriam os accionistas moçambicanos. O projectos, nao avanços, mas ele e Bruno Langa receberam um contrato com a Priviinvest e receberam 50

Enviado em 26/08/2021
|