Chefe de Estado autoriza a realização de cultos, conferências e reuniões, desde que não excedam 50 pessoas